top of page

Postagens por data:

  • Ivo Fernando da Costa

Porque você precisa estudar metafísica?


Recentemente recebi o seguinte comentário em uma de minhas publicações:

 

“Verdade cada um tem a sua. Metafísica é fantasia meu povo.”

 

Vocês percebem a contradição dessas duas frases? A primeira é bastante evidente. Basicamente esta pessoa está dizendo: “é verdade que não existe verdade”. Ou seja está usando a própria noção de verdade para tentar negar a verdade. Eu chamo isso que esquizofrenia intelectual.

 

A segunda seja, talvez, mais sutil. A dinâmica, contudo, é a mesma: a própria proposição “metafísica é fantasia” é, ela mesma, um proposição metafísica!

 

A metafísica é o campo (por excelência) da filosofia que investiga a realidade como um todo: o que é real? O que entra e o que está fora desse conjunto que chamamos realidade? Quais são as propriedades e as causas de tudo quanto é real?

 

A questão metafísica sobre a realidade é de suma importância, pois o modo como determinamos nossa "visão de mundo" terá consequências em todas as áreas de nossa vida pessoal e social.

 

Se tudo não passa de um amontoado de átomos configurados e estruturados ao acaso, não haverá uma distinção qualitativa entre o homem e os animais ou, inclusive, entre os seres inanimados e os com vida.

 

Nisso vemos como a questão da verdade se liga à questão do ser: um desvio referente uma adequada concepção de verdade, nos leva uma visão deturpada da realidade e do homem.

 

Não é de se admirar que, para muitos hoje, a vida das tartarugas em extinção cause mais preocupação do que a vida de milhões de crianças inocentes vítimas do ab0rto...

 

Na Pós-Graduação em Filosofia Tomista da Católica de Santa Catarina, teremos uma disciplina dedicada exclusivamente à questão metafísica da realidade.

 

Ademais terei a satisfação de ministrar esta disciplina que estudo a mais de 20 anos.

Compartilho com vocês a ementa do curso de metafísica:

 

1. O homem, animal metafísico, naturalmente filósofo;

2. História, nomes, definição, distinção e divisão da metafísica;

3. Objeto da metafísica: "ente enquanto ente";

4. A linguagem do ente;

5. Aristóteles: os múltiplos significados de ente; as categorias, a analogia;

6. Tomás de Aquino: o "ens commune" e o "actus essendi";

7. Prioridade e transcendentalidade do ente; A analogia tomista;

8. A oposição contraditória;

9. Presença e "natureza" do irreal;

10. O princípio da não contradição.


 

*Saiba mais sobre a Pós-Graduação em Filosofia Tomista aqui.

Comentarios


Encontre outras postagens sobre:

bottom of page